Francisco Okabe – Ah não ser eu toda a gente e toda a parte! (álbum)

Ouça abaixo e encomende sua cópia no Spotify, no Deezer ou em outra plataforma de sua preferência.

Spotify Deezer Youtube

“Ah não ser eu toda a gente e toda a parte!” nas palavras do próprio autor quando no primeiro lançamento:

– O título deste EP é a última linha do poema de Álvaro de Campos “Ode Triunfal” (1914), que vi no filme “Lisbon Story” (1994), de Wim Wenders. Um desejo de identificação com tudo – e uma confissão de fracasso. O poema e o filme trouxeram a vontade cosmopolita de abraçar todos os cantos duma cidade em que cabem construções novas e antigas, expressões ditas eruditas e populares.
Assim como Phillip do filme, saí (com um iPhone velhinho) gravando as paisagens de Curitiba. E foi uma diversão ver a diversidade da cidade. É difícil estar em meio a tantos edifícios sem um olhar que torne isso interessante. Os sons urbanos, os “barulhos”, ultrapassam os muros, já invadem as orelhas mesmo, ainda são de domínio público e cada instante único. No fluxo contrário, os ritmos brasileiros, que já entraram muito nos ouvidos, agora saem pelos dedos.
Agradeço a cada músico amigo que completou esse quadro com sons e ideias. Agradeço aos meus pais queridos Mario e Rosely porque me deram tudo, a vida e os principais conhecimentos, o amor de verdade. Agradeço à Dayane que sintoniza na mesma estação e já tinha o olhar, me deu a foto, me dá afeto, praticamente minha Lady Incentivo à cultura. Agradeço ao trabalho do Leonardo Lima, o produtor que possibilitou a concretização desse trabalho. (e aos vizinhos que aguentaram essas gravações caseiras)
(E me desculpo pelo ar de fracasso que vem sendo exorcizado a cada caso identificação com o que faço) E fica aqui o meu abraço!

Ficha Técnica

“Ah não ser eu toda a gente e toda a parte!” – lançado em dezembro de 2015 pelo autor e relançado agora, em seu aniversário de um ano, pelo selo Onça Discos.

Músicas, arranjos e produção: Francisco Okabe
Edição, mixagem e masterização: Leonardo Lima

Músicos convidados:
Acácio Guedes: Baixo (faixa 2 e 4)
Alisson Mateus: Pandeiro (faixa 7)
Angela Silva: Violoncelo (faixa 2)
Francisco Araújo: Clarinete (faixas 2, 6 e 7)
Marina Ramos: Voz (faixa 6)
Murilo Macari: Guitarra (faixa 5)

Capa (releitura da foto original de Dayane Battisti):
Fotografia: Rodrigo Ribeiro Pinto
Tipografia: Rafael Castro Andrade
Diagramação e colorização: Matheus Mantovani